mundo

5 fatos interessantes sobre o resgate dos meninos tailandeses

11 de julho de 2018 Nenhum comentário

Os meninos estão no hospital e sem problemas graves de saúde. (Foto: Hospital Chiangrai Prachanukroh)

Os 12 jogadores de futebol com idades entre 11 a 16 anos, e seu técnico de futebol, de 25 anos, já foram salvos com sucesso da caverna na qual ficaram por mais de duas semanas. O resgate começou no domingo, dia 8 de julho, e acabou na terça-feira, dia 10. Eles estavam presos no subterrâneo desde o dia 23 de junho.

Com a ajuda de 90 mergulhadores internacionais e tailandeses, os meninos já passam bem e estão no hospital, onde ficarão por mais uma semana. Alguns deles já viram seus familiares, mas apenas através de um vidro para evitar contaminações.

Confira 5 fatos interessantes sobre a operação que resgatou o time de futebol.

Os desejos culinários do time

No hospital, os meninos se alimentaram apenas de refeições leves por terem perdido peso e estarem em fase de adaptação. Alguns deles ainda têm essa dieta regulada, mas o primeiro grupo, resgatado no domingo, já pode se alimentar normalmente.

Os meninos pediram chocolate e arroz frito com tulsi, uma especiaria tailandesa.

Enquanto ainda estavam desaparecidos, o grupo se alimentou de alguns lanches que tinham, comprados para a comemoração do aniversário de um deles, e beberam a água que pingava na caverna.

Um problema na hora certa

A principal bomba usada para retirar água de dentro da caverna falhou apenas algumas horas depois de que o último menino havia saído da caverna. O nível de água subiu muito e rapidamente, o que poderia ter sido muito perigoso se o time ainda estivesse sendo resgatado.

Mantendo as memórias do resgate

De acordo com Narongsak Osottanakorn, o chefe da operação de resgate, a caverna onde os meninos ficaram presos pode virar um museu.

O governo tailandês já reconheceu que o local irá virar uma atração turística no país, e disse que tomará as devidas providências para que a caverna seja mais segura tanto para locais quanto para turistas.

Narongsak disse, em uma coletiva de imprensa, que o museu será interativo e terá uma grande base de dados para ser explorada pelos visitantes.

#Hooyah

A hashtag #Hooyah vem bombando no Twitter desde o resgate dos garotos. Este também foi o canto com o qual a equipe da operação foi recebida ao sair da caverna com os menino salvos. “Hooyah!” é um grito de guerra muito comum da marinha americana quando terminam uma missão bem sucedida e foi adotado pelos mergulhadores tailandeses.

Sempre que a marinha da Tailândia se pronunciava oficialmente em relação ao resgate, seu texto era em tailandês, com exceção à saudação final: “hooyah”. Com isso, a palavra virou um símbolo universal de otimismo e torcida pelo time de futebol.

Em seu Facebook, os mergulhadores da marinha tailandesa postaram um vídeo com alguns momentos do resgate:

No total, mais de mil voluntários ajudaram no resgate. Entre eles estavam paramédicos divididos em 30 equipes médicas, engenheiros e 90 mergulhadores – 40 da marinha tailandesa e 50 estrangeiros. A ajuda veio de longe, a Tailândia recebeu voluntários de países como Reino Unido, Austrália, Estados Unidos e China.

O resgate nas telas

A operação que salvou os meninos da caverna será contada em um documentário feito pelo canal de televisão Discovery Channel, dos Estados Unidos. A produção será lançada já no dia 14 de julho e se chama “Operation Thai Cave Rescue”, que significa “Operação de resgate na caverna tailandesa”.

Além de um documentário, alguns produtores de Hollywood também querem transformar a saga do time de futebol tailandês em ficção. Michael Scott e Adam Smith, produtores de cinema norte-americanos, acompanharam o resgate de perto na Tailândia e já pronunciaram seu interesse em fazer uma produção baseada no que viram.

 

Nenhum comentário

Edições Impressas

Busca por Data

novembro 2018
S T Q Q S S D
« out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

ENQUETE

Como melhorar a seca no Semiárido do Brasil?

TV Joca

Apoio