para-pais

Educação dos filhos: supere o desafio da adolescência

20 de abril de 2017 Nenhum comentário

A adolescência, para muitos pais, é um dos períodos mais difíceis da vida dos filhos. Por um lado, os jovens estão passando por alterações físicas e emocionais importantes, que geram mudanças drásticas no relacionamento com a família. Por outro, os pais ficam inseguros e angustiados, pois frequentemente não sabem lidar com essas novidades e temem perder o controle da situação familiar.

Esse período, contudo, não precisa ser vivido com tanta tensão, já que ele é transitório e esses comportamentos aparentemente estranhos dos jovens são extremamente naturais.

Nesse post, reunimos algumas dicas importantes, para te ajudar a vencer essa fase da educação dos filhos de forma mais tranquila e a ter certeza de que você está contribuindo para o amadurecimento deles.

Conheça as características dos adolescentes

Primeiramente, apresentamos as duas características mais naturais durante a temida adolescência. Saiba de antemão que elas fazem parte da personalidade da maior parte dos jovens. Por isso, não há motivo para entrar em pânico quando perceber que o seu filho está com alguns comportamentos diferentes.

O alerta deve surgir apenas quando essas atitudes se apresentarem de forma muito exagerada, como agressividade descontrolada, por exemplo. Em casos como esse, é aconselhável a consulta a um profissional qualificado para orientar os pais. Veja agora as principais características:

Instabilidade emocional

O período entre a infância e a vida adulta marca os jovens sobretudo pela instabilidade emocional. Eles estão passando por grandes alterações hormonais e aprendendo a se posicionar no mundo adulto, o que gera comportamentos oscilantes na garotada.

É como se eles estivessem em uma gangorra sentimental. Em um momento estão felizes e eufóricos, mas em outro já podem apresentar sinais de ansiedade e até mesmo de nervosismo.

Para te tranquilizar, saiba que isso não significa que o seu filho é bipolar ou que apresenta distúrbios psicológicos. Apenas mostra que ele está na puberdade, essa complicada fase em que essas alterações repentinas de humor são muito naturais.

Senso de independência

É comum que crianças doces e extremamente dependentes dos pais comecem a se afastar quando entram na adolescência. Os pequenos, que agora já estão mais crescidinhos, acham que não precisam mais da proteção constante dos familiares e que sozinhos conseguem resolver os seus próprios problemas.

A partir desse momento, eles dispensam a companhia dos mais velhos e começam a preferir a amizade de colegas da mesma idade. Nesse contexto, pode acontecer de os adolescentes apresentarem resistência ao carinho físico dos familiares. Também não são raros os casos em que ficam mais isolados em casa, diminuindo a interação com o núcleo familiar.

Essas mudanças não devem ser motivo de mais preocupação para os pais, pois fazem parte do processo de crescimento e de afirmação da individualidade do seu filho.

Saiba como conduzir a educação dos filhos na adolescência

Como mencionado, nessa fase, os jovens passam por uma série de alterações. Por isso, os pais precisam ter atenção e cuidados redobrados, participando de forma ativa do cotidiano dos filhos adolescentes.

Por mais que eles digam que podem se virar sozinhos e que está tudo bem, é papel dos pais se informar sobre essa fase, perceber as necessidades reais dos filhos e orientá-los sobre como encarar melhor as mudanças.

Para minimizar os problemas, apresentamos alguns conselhos que serão úteis durante essa árdua, mas gratificante jornada de educar os filhos durante a adolescência.

Incentive a comunicação

O diálogo é fundamental em qualquer circunstância, pois ele é capaz não só de solucionar situações complicadas, como também de evitar conflitos. Por isso, incentive seus filhos a ter uma comunicação aberta e franca com você, evitando mentiras ou omissão. Mostre para eles a importância do diálogo tanto no ambiente familiar quanto nos demais espaços, priorizando sempre a sinceridade.

Além disso, deixe os seus filhos à vontade para te procurar quando julgarem necessário. Não force a barra, tentando obter informações por meio de perguntas inconvenientes. O ideal é que eles sintam confiança em você e realmente o considerem como um amigo. Assim, poderão compartilhar suas dúvidas, medos, anseios e expectativas. Essa é a melhor forma de promover uma comunicação efetiva, ajudando-os a lidar com os diversos obstáculos dessa fase.

Proporcione direitos e deveres

A realidade é que os adolescentes querem ter mais liberdade para se afirmarem como indivíduos independentes dos pais. Agora, ir para a casa do coleguinha para brincar não é mais o suficiente. Os programas preferidos serão encontrar os amigos para sair — desde uma ida ao shopping para assistir a um filme ou até mesmo um programa mais badalado, como ir a um show.

Proibi-los de aproveitar essa independência não é uma boa ideia. Afinal, a repetida falta de permissão dará motivos para que eles ajam escondidos de você. Isso não quer dizer também que os pais devam ser totalmente liberais e concordar com tudo que os filhos pedem e querem.

O ideal, nesse contexto, é encontrar o equilíbrio. É preciso criar regras claras, em que alguns deveres precisam ser cumpridos para que, assim, eles tenham o direito a certos benefícios. Uma alternativa viável, por exemplo, é deixar eles passearem no final de semana, desde que a lição da escola seja feita e que eles ajudem nas tarefas de casa.

Vale destacar que é essencial estabelecer limites e deixar claro que se houver desobediência, os privilégios serão perdidos. Assim, eles vão entender desde cedo que a vida é feita de direitos e deveres, compreendendo a importância de honrar seus compromissos.

Estimule a leitura

A capacidade de analisar situações e de entender com autonomia o que de fato elas significam é fundamental não só para os adultos, mas também para os jovens, que precisam estar preparados para lidar com diversos cenários. Nesse contexto, desenvolver o senso crítico é muito importante. Nada melhor que incentivar a leitura, para despertar essa habilidade.

O hábito de ler, além disso, torna os jovens mais criativos, ampliando diversas áreas do conhecimento. A leitura contribui ainda para o desenvolvimento da escrita e para o enriquecimento do vocabulário.

Para conseguir que seus filhos se apaixonem pela leitura, o mais indicado é incentivá-los a ler por prazer e não por obrigação, mostrando que essa atividade pode ser realmente divertida. Que tal, então, sugerir alguns títulos para eles lerem? Não esqueça de levar em consideração o estilo literário que mais os agrada. Os comentários sobre as obras lidas podem ser um momento de estreitamento dos laços entre pais e filhos, por meio de uma boa conversa.

Agora que você está mais tranquilo, sabendo que todas as mudanças vividas na adolescência são naturais e que, com essas dicas, você pode melhorar a educação dos filhos, conte-nos sua experiência. O que achou do conteúdo? Compartilhe com a gente outras dicas que funcionaram na sua família, deixando seu comentário!

Nenhum comentário

*

Edições Impressas

E você? O que pensa?

Busca por Data

junho 2017
S T Q Q S S D
« maio    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

ENQUETE DA SEMANA

O que você pretende fazer nas férias?

TV Joca

Apoio