mundo

Jovens tailandeses são encontrados em caverna após 10 dias desaparecidos

5 de julho de 2018 Nenhum comentário

Treze membros de um time de futebol tailandês foram encontrados em uma caverna no norte do país, após ficarem presos no subterrâneo por 10 dias.

Os doze jogadores, que têm entre 11 e 16 anos, e seu técnico Ekkapol Chantawong, de 25 anos, entraram no túnel de cavernas tentando se proteger de uma tempestade no dia 23 de junho.

Porém, as chuvas inundaram parte do túnel e o time ficou preso na caverna Tham Luang. Como a caverna fica numa parte mais alta do túnel, ela permaneceu seca mesmo com a enchente, e os jogadores e o técnico puderam se refugiar ali.

Como as crianças foram encontradas?

Durante investigações sobre o paradeiro do time, equipes de busca encontraram mochilas, chuteiras e bicicletas na entrada do túnel. A partir dessa informação, órgãos da Tailândia e de outras partes do mundo foram acionados e as buscas foram iniciadas.

No dia 2 de julho, os mergulhadores John Volanthen e Rick Stanton, do Reino Unido, encontraram o time numa parte da caverna chamada “praia Pattaya”. Ambos têm experiência com mergulho e resgate em cavernas.

O que está sendo feito para ajudar as crianças?

O governo tailandês enviou comida e cuidados médicos ao time de futebol. Sete membros da marinha da Tailândia foram até a caverna, entre eles um médico e um enfermeiro. Em um vídeo feito por um desses integrantes da marinha, onze das doze crianças mostram que estão saudáveis e sofrem apenas com alguns arranhões. Também foram mandadas refeições, que incluíam leite, arroz, carne de porco e pacotinhos de energético.

Profissionais estão trabalhando para conseguir instalar eletricidade no local, para que eles não fiquem no escuro, além de linhas telefônicas, conectando o subterrâneo e o lado de fora da caverna, para que o time consiga falar com seus familiares.

As equipes de resgate também estão tirando água do túnel para diminuir o percurso a ser feito embaixo d’água pelos mergulhadores, e possivelmente, pelas crianças.

Além disso, dois dos mergulhadores profissionais se revezam para fazer companhia para as crianças na caverna.

Equipes de busca com diversos mergulhadores já entraram e saíram do local de refúgio dos garotos. No entanto, fazer com que os adolescentes façam esse mesmo percurso não é tão simples assim.

Inclusive, neste dia 5 de julho, morreu Saman Kunan, de 38 anos, ex-mergulhador da marinha tailandesa que participava do resgate dos meninos. Ele ficou sem oxigênio quando retornava para a entrada da caverna, o que deixa claro os riscos do resgate.

O caminho que leva à caverna está inundado em uma mistura de água com lama, o que torna o ambiente muito escuro e difícil de ser iluminado. Para os meninos, que não sabem nadar nem tem nenhuma técnica ou experiência com mergulho, voltar da mesma forma que os grupos de resgate seria muito perigoso.

Como essa possibilidade não foi descartada, os adolescentes e seu treinador estão aprendendo a usar máquinas de oxigênio. Caso essa seja a saída escolhida, eles não deixariam o local todos de uma vez. Os que estivessem mais preparados iriam na frente e o resgate seria feito aos poucos.

Outra alternativa seria utilizar um poço que ligasse a caverna à superfície e retirar os meninos de lá verticalmente. O problema é que ainda não foi confirmado se algum dos buracos já existentes se ligam à caverna onde os meninos se encontram, nem se essa é uma opção segura. Construir um poço artificial pode resultar em deslizamento de terra ou no alagamento da caverna.

Quanto tempo as crianças terão que esperar até serem resgatadas?

As autoridades tailandesas não descartaram a possibilidade de só resgatar as crianças quando o túnel de cavernas estiver seco e o mergulho não for necessário. Isso aconteceria somente daqui a 4 meses, no fim das monções. Dessas forma, o envio de comida e outros serviços seria mantido pelo governo durante esse tempo para garantir a sobrevivência dos confinados.

As monções são chuvas fortes e longas que podem durar dias seguidos em vários países do sul da Ásia, incluindo a Tailândia, onde o período chuvoso acontece de julho a novembro. Por causa das monções, o resgate dos meninos virou uma luta contra o tempo. Quanto mais o tempo passa, mais críticas ficam as chuvas.

Havia uma placa na entrada do túnel de cavernas avisando sobre o perigo de explorá-las durante esse período. Mas como fizeram o passeio no final de junho, os jovens e o técnico não se preocuparam com isso.

Como os tailandeses estão reagindo a tudo isso? 

O país inteiro está assistindo ao resgate dos meninos. Nas redes sociais, muitas correntes de apoio ao time de futebol e às equipes de busca foram criadas. No Twitter, várias hashtags estão circulando, com mensagens como “os estranhos que queremos conhecer mais” e “13 vidas devem sobreviver”. Junto com as hashtags, as pessoas estão postando desenhos dos meninos sendo resgatados e do país torcendo por eles.

Um dos desenhos postados em apoio aos meninos na caverna, mostrando um abraço entre eles e o grupo de resgate. (foto: twitter @namwoon_ccw)

Nenhum comentário

Edições Impressas

Busca por Data

julho 2018
S T Q Q S S D
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

ENQUETE

Qual é a solução para o transporte no Brasil?

TV Joca

Apoio