entrevistas

Luta pelo planeta

7 de maio de 2019 1 comentário

Rafael C., de 16 anos

Enquanto o aquecimento global está se tornando um dos maiores problemas para o planeta, jovens do mundo inteiro se mobilizam para pressionar as autoridades de seu país para que tomem atitudes de preservação do meio ambiente.

O leitor Rafael C., de 16 anos, entrevistou Nakabuye Flavia, uma jovem que mora em Uganda e participa de protestos contra o aquecimento global, para a seção “Repórter mirim”.

Confira abaixo a matéria que foi publicada originalmente na edição 130 do Joca.

Protestar a favor da preservação da natureza. É isso o que Nakabuye Flavia, uma jovem de 19 anos de Uganda, faz todas as sextas-feiras desde fevereiro.

Preocupada com o avanço do aquecimento global e as consequências que o planeta pode enfrentar no futuro, ela resolveu se juntar ao #FridaysforFuture (sextas para o futuro, em português), movimento no qual crianças e jovens do mundo todo saem às ruas para cobrar ações contra as mudanças climáticas.

Em entrevista ao repórter mirim Rafael C., de 16 anos, Nakabuye falou sobre o trabalho como ativista do meio ambiente [pessoa que se dedica a ajudar a natureza] e os problemas ambientais que Uganda está enfrentando atualmente.

Como você começou a se envolver com os protestos contra as mudanças climáticas? O que você faz nessas manifestações?

Eu comecei a me envolver depois de ver a coragem da Greta Thunberg [saiba mais depois da entrevista] de lutar pelo nosso futuro. Às sextas-feiras, participo de protestos que acontecem em locais diferentes, como ruas e mercados. Nessas manifestações, tento fazer com que a comunidade entenda os efeitos das mudanças climáticas. Procuro estimulá-la a se juntar a mim e cobrar por ações dos nossos líderes e das gerações mais velhas. Além disso, todas as sextas, tiro o lixo da beira de lagos com a ajuda de outros participantes do grupo #FridaysforFuture – Uganda. É uma forma de preservar e diminuir a poluição do plástico.

Na sua opinião, que medidas as autoridades deveriam tomar para frear as mudanças climáticas?

As autoridades deveriam tratá-las como uma emergência e tomar ações urgentes para freá-las. Além disso, deveriam trabalhar para atingir os objetivos do Acordo de Paris [tratado no qual 195 países se comprometeram a diminuir a emissão de gases poluentes] e estimular o uso de energia renovável.

Nakabuye segura cartaz durante protesto com frases que significam “salve nosso meio ambiente”, “salve nosso futuro”, “as temperaturas de Uganda estão aumentando” e “mantenha a mãe África verde”

Para você, quais são os maiores desafios ambientais que nós enfrentamos hoje?

Aumento de temperatura, ondas de calor, tempestades fortes, alterações nos padrões climáticos, secas mais profundas e grandes enchentes, entre outros.

Você acha que as manifestações contra as mudanças climáticas vão ter impacto nas decisões das autoridades?

Os protestos que estão acontecendo são ótimos porque dão plataforma para que a juventude expresse suas necessidades e possa lutar pelo seu futuro. Acho que mais estudantes deveriam participar deles porque, se todo mundo se envolver, os governantes vão ouvir e fazer algo para evitar as mudanças climáticas.

Quais são os maiores problemas ambientais que Uganda enfrenta no momento?

Uganda está sofrendo com aumento de temperatura, secas prolongadas, que prejudicam as plantações — aumentando o número de pessoas com fome — grandes enchentes, desertificação e deslizamentos de terra, que matam muitas pessoas e destroem áreas agrícolas e comunidades. Além disso, estamos sentindo os efeitos da poluição em razão da produção de petróleo e do gasoduto no distrito de Hoima [localizado na região oeste do país]. Isso está afetando quem vive nessa área.

Cartaz de Nakabuye na manifestação com frase em inglês que significa: “Eu sou uma estudante de Uganda, eu não estou indo para as aulas nas sextas-feiras, estou em greve pelo clima. Preciso de #MudançasNoClima agora!”

O que você faz no dia a dia para ajudar o meio ambiente?

Eu visito escolas para falar sobre as mudanças climáticas e seus efeitos. Tento mobilizar os estudantes a se juntar a mim e cobrar ações dos nossos líderes. Além disso, planto árvores em garrafas para que as crianças possam levá-las para casa.

Os protestos contra as mudanças climáticas

As manifestações tiveram início em agosto de 2018, quando a sueca Greta Thunberg, de 16 anos, começou a cobrar por medidas contra o aquecimento global na frente do parlamento da Suécia. A atitude dela inspirou jovens do mundo todo, que começaram a sair às ruas para pressionar as autoridades de seu país a lutar pela preservação do meio ambiente. Cientistas acreditam que ações humanas, como poluição e desmatamento, estão contribuindo para o aumento da temperatura na Terra. Esse processo traz diversas consequências, entre elas: derretimento de geleiras, alterações no habitat dos animais e aumento do nível dos mares.

Quer visitar a redação do Joca e ser o editor mirim convidado da próxima edição? Escreva para joca@magiadeler.com.br.

#PraCegoVer

Imagem 1: a imagem mostra a jovem Nakabuye Flavia sentada de pernas cruzadas com uma prancheta e o celular nas mãos. Ela sorri e veste calça e camiseta pretas. Na camiseta está estampado o mapa do continente africano, que dentro possui as palavras “learn to lead”, que significam “aprenda a liderar” em inglês. 

Imagem 2: a fotografia foi tirada do repórter mirim Rafael, que sorri ao lado do seu cachorro preto e branco, que mostra o focinho para a câmera.

Imagem 3: a foto exibe Nakabuye Flavia com o rosto sério no meio da rua de Uganda. Atrás dela passam carros e muitas pessoas estão caminhando. Ela segura um cartaz com frases que significam “salve nosso meio ambiente”, “salve nosso futuro”, “as temperaturas de Uganda estão aumentando” e “mantenha a mãe África verde”.

Imagem 4: na imagem Nakabuye olha para o lado séria e segura um cartaz com uma frase em inglês que significa “eu sou uma estudante de Uganda, eu não estou indo para as aulas nas sextas-feiras, estou em greve pelo clima. Preciso de #MudançasNoClima agora!”. Atrás dela, carros, motos e pedestres estão passando na rua e há muitas árvores e uma casa.

1 comentário

  1. LAVÍNIA ALVES SANTOS says:

    Muito interessante

Edições Impressas

E você? O que pensa?

Busca por Data

maio 2019
S T Q Q S S D
« abr    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

ENQUETE

Qual é a sua seção preferida no Joca?

TV Joca

Apoio