entrevistas

Profissão: dublador

30 de janeiro de 2017 Nenhum comentário

Monalisa Delgado tem 36 anos e trabalha como dubladora. Ao longo de sua carreira, já dublou personagens como o Cutemon, do desenho “Digimon”, e o Komassan, no anime Yokai. Confira a entrevista que ela deu ao Joca:

Por que você decidiu virar dubladora?

Desde pequena queria fazer as vozes dos desenhos animados e, na época,  me falaram que precisava ter diploma de ator. Como eu não tinha, acabei desistindo. Comecei, então, aos 15 anos, a fazer teatro.

Tinha um tio que era diretor e autor. Eu via as peças dele e ficava apaixonada. Depois de muitos anos fazendo teatro, resolvi tentar o mundo da dublagem.

Só que as escolas de dublagem são muito caras, por isso, resolvi falar com um conhecido de uma prima, o dublador Marcelinho Campos. Perguntei a ele se ele sabia como eu poderia conseguir bolsa pra fazer aula. Ele me disse que estava dando um treinamento pra uns amigos e que eu poderia ir se quisesse. É claro que eu fui. No final, ele gostou muito de mim e resolveu me dar aula de graça.  Disse que eu tinha talento e que iria investir em mim.

Em que projetos de dublagem você já trabalhou?

Trabalhei nos desenhos “Digimon”, dublando o personagem Cutemon, e em Yokai, fazendo o personagem Komasan. Dei voz à personagem Stacie Andree no filme “Amor Por Direito” e dublei a Layla, na série “Nashville”. Também fiz o Emir, irmão da Sila, na novela “Sila”. Além disso, dublei o personagem Derick, na série “Fuller House”, da Netflix.

O personagem Cutemon, do desenho “Digimon”

Por que em dublagem, muitas vezes, mulheres dublam homens ou homens dublam mulheres? No desenho da Turma da Mônica, por exemplo, o Cebolinha é dublado por uma mulher.

Mulher tem a voz mais leve e algumas conseguem fazer meninos. Além disso, um ator pode fazer, em um mesmo filme, um adulto e uma criança. Nós podemos ter 3 dobras por trabalho.

Resultado de imagem para estudio dublagem

Então você pode ter até 3 personagens em um mesmo filme?

Sim, se forem personagens pequenos.

Qual é a parte mais difícil de dublar um personagem?

O sinc, que é colocar a fala na boca da personagem. Tudo tem que ser feito muito rápido. Você tem no máximo três ensaios. Tem que olhar o texto no papel e ao mesmo tempo olhar o filme – e tem que ser rápido. Temos que gravar até 20 anéis, que são pequenos trechos de filme, em uma hora.

O personagem Komasan, do desenho Yokai

Qual é a parte mais legal de ser dubladora?

É poder fazer vários personagens. No teatro ou na televisão, por exemplo, você fica limitado ao seu tipo (homem, mulher, jovem, idoso…). Na dublagem você pode fazer vários tipos de pessoas diferentes.

Que dicas você daria para quem quer seguir por essa carreira?

Eu acho que tem que estudar interpretação. Como eu já era atriz há muito tempo, já tinha experiência. Além disso, também tem que ter persistência, pois há muitas pessoas que trabalham nessa área e existe muita competição.

Nenhum comentário

*

Edições Impressas

E você? O que pensa?

Busca por Data

março 2017
S T Q Q S S D
« fev    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

ENQUETE DA SEMANA

Quantas horas por dia você passa na internet?

TV Joca

Apoio